Dengue: Assis Chateaubriand realiza o primeiro LIRAa de 2020

A Secretaria de Saúde de Assis Chateaubriand mantém sua vigilância sobre a dengue no município. Nesse sentido, na última semana, foi realizado o primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) deste ano de 2020 e o resultado mantém a cidade num status de médio risco para epidemia, conforme classificação do Ministério da Saúde – o que reforça a necessidade de um trabalho contínuo de prevenção, com a colaboração de todos na eliminação de objetos que possam ser potenciais criadouros do mosquito transmissor.

Finalizado entre os dias 6 e 10 de janeiro, o relatório apontou índice de 3,7%, que não chega a ser alarmante, mas está acima do recomendado que é abaixo de 1%. No último LIRAa de 2019, realizado em outubro, o índice foi de 2,1%.

Os bairros onde a situação exige maior precaução e participação da comunidade na eliminação de criadouros são eles: Jardim Araçá, Jardim Paraná e Plano Piloto (Centro). Nessas regiões da cidade, o índice de infestação do Aedes varia de 10% a 11,6%. Isso significa que, a cada 10 imóveis vistoriados, em pelo menos um foram encontradas larvas do mosquito.

Durante o levantamento feito pelos agentes de endemias do Município em 1.149 imóveis, 6 moradores foram multados e outros 42 foram notificados, ficando passíveis de também receberem o auto de infração, caso novamente sejam encontrados focos do mosquito em seus quintais no período de um ano. A multa mínima é de R$ 290.

“O trabalho preventivo das equipes de Saúde é contínuo e precisamos da participação da população no combate à dengue, principalmente nesta época do ano, onde as chuvas são constantes e o calor é intenso. Nessas condições, qualquer ambiente exposto com recipientes que acumulam água forma o cenário ideal para proliferação do mosquito”, diz o diretor de Vigilância em Saúde, Fábio Fantin Camilo.

“Com a dengue não se pode brincar. Hoje, a situação ainda está controlada, mas os cuidados precisam ser mantidos e redobrados. É essencial que os moradores mantenham a vigilância sobre seus quintais, deixando-os limpos”, reforça o secretário de Saúde, Renato Augusto Marcon.

Deixe seu comentário