A conta de água vai ficar 3,76% mais cara. Isso porque a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) foi autorizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) a aplicar o reajuste na tarifa de água e esgoto.

Os conselheiros do TCE derrubaram uma medida cautelar que impedia o reajuste. A decisão é desta quarta-feira (24), mas ainda não há data definida para que o aumento ocorra.

No último mês de abril, a Sanepar havia solicitado um reajuste de 12,13%, só que o índice não foi autorizado pelo Pleno do TCE. Após uma longa discussão, em maio, o Tribunal aprovou a aplicação de 8,37% de aumento.

Na ocasião, os conselheiros determinaram, também, a realização de uma auditoria imediata no sistema tarifário que é utilizado pela companhia para aplicar os reajustes; e que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) instituísse uma metodologia própria para reavaliar o reajuste, sem aceitar automaticamente aquela fornecida pela própria Sanepar.

Com a autorização desta quarta-feira (23), o reajuste de 3,76% soma-se aos 8,37% alçando o total solicitado pela empresa de 12,13%. O índice é quase quatro vezes maior que a inflação estimada para este ano, que é de 4,25% conforme os cálculos do Banco Central.

De acordo com a Sanepar, o reajuste para 2019 foi fixado pela Agepar. Por meio de nota, a Sanepar disse que tomou a medida procedimental devida no momento, que é de comunicar o fato ao mercado (Comissão de Valores Mobiliários – CVM).

A Sanepar não soube informar quando o reajuste será aplicado e chega ao bolso do consumidor.

Fonte: Repórter Francielly Azevedo – CBN

Deixe seu comentário