A Secretaria da Educação e Cultura inseriu neste ano, o morango como um alimento a ser ofertado às crianças da rede municipal, durante as refeições feitas na escola. As cozinheiras utilizam a fruta de diversas formas: in natura, em saladas e na preparação de doces.

Também são adquiridos alimentos provindos da agricultura familiar, incentivando produtores locais na oferta de alimentos frescos, orgânicos e saudáveis. Entre os produtos estão às bolachas caseiras, pães, bolos, macarrão, mandioca, doce de leite, file tilápia, ovos, verduras e legumes.

“Buscamos oferecer alimentos variados, para que a alimentação escolar seja saudável, equilibrada e especialmente saborosa, contendo todos os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento das crianças do nosso município”, evidencia a nutricionista, Solange Piccin Breitenbach.

A escola tem o papel de fornecer a refeição baseada nas recomendações nutricionais de cada criança conforme a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009 e resolução nº 26, de 17 de junho de 2013 que regulamenta o PNAE (Programa Nacional da Alimentação Escolar). O PNAE tem como objetivo contribuir para o crescimento, desenvolvimento biopsicossocial, aprendizagem, rendimento escolar e a formação de hábitos alimentares saudáveis durante a permanência na escola.

Além da Solange, mais duas nutricionistas, Rosicler Mafacioli e Daniela Nava da Palma trabalham em busca de fornecer uma alimentação adequada para as crianças.

 

Deixe seu comentário