Abatedouro de frangos em Iporã deve começar a funcionar em 2020

O abatedouro de frangos que está sendo instalado na cidade de Iporã está em fase final de construção. Conforme as informações repassadas pela assessoria de imprensa da prefeitura da cidade, as obras já estão 80% executadas e a previsão é de que ainda no primeiro semestre de 2020 a empresa esteja em funcionamento.

A unidade de processamento beneficiará 11 cidades que fazem parte da Associação dos Municípios de Entre Rios (Amerios). O local terá capacidade para gerar 1.000 empregos, atender 600 produtores de aves e abater 120 mil frangos por dia. A indústria está sendo implantada na estrada Jaborandi, na BR-277.

A compra do terreno, o projeto e a construção do barracão são de responsabilidade da Prefeitura, que investiu R$ 13 milhões no negócio. No total, o investimento da obra é de R$ 25 milhões e o governo do Paraná é parceiro do empreendimento.

De acordo com a assessoria, os serviços que ainda faltam no barracão são a aquisição de alguns equipamentos, que ainda estão em fabricação e algumas finalizações na construção do abatedouro para que o local esteja apto a operar regularmente, com uma lagoa de contenção de água tratada e sistema de refrigeração adequado.

O abatedouro começou a ser construído no segundo semestre de 2018. A ideia da instalação foi coletiva, entre os prefeitos da região. No entanto, o projeto já estava sendo estudado desde 2017 pela Secretaria de Estado da Agricultura, que possuía o interesse em ser parceira da obra.

Para o prefeito de Iporã, Roberto da Silva,  a construção da indústria é fundamental para elevar a qualidade de vida da população e movimentar a economia não só da cidade, mas de toda a região. “O frigorífico vai gerar emprego e renda e atenderá os nossos produtores. Percebemos o compromisso desse governo com os municípios, não só com as ações básicas de saúde, educação e infraestrutura, mas também, em desenvolvimento”, afirmou o prefeito ainda em 2018 quando o projeto estava sendo apresentado a governadora Cida Borghetti, que exercia o mandato até então.

A região de Iporã é produtora de aves. A cidade até então não tinha uma unidade para industrializar essa produção para gerar fonte de renda. Atualmente, toda a demanda de frangos é beneficiada em Itaquiraí, a 300 quilômetros de Iporã, e em Maringá.

 

Deixe seu comentário