Por Isabel Dias Fuentes – Assistente Social do Caps I Harmonia

No mês do ‘Outubro Rosa’, alusivo à prevenção do câncer de mama e promoção da saúde da mulher, o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I de Palotina realiza reflexões voltadas à saúde mental da mulher. Isso porque, entende-se que diversas doenças afetam o público feminino de forma diferenciada em relação ao público masculino, incluindo as doenças mentais.

Muitos dos sofrimentos psíquicos que atingem as mulheres podem ser desencadeados por fatores biológicos, como por exemplo, os transtornos associados ao ciclo reprodutivo. No início da vida reprodutiva, as alterações hormonais podem gerar e/ou potencializar alterações de humor, provocando síndrome pré-menstrual, exacerbações da depressão e ansiedade preexistentes e disforia pré-menstrual. O período pré e pós-gestacional também demandam cuidados especiais em relação à saúde da mulher, isso porque há uma grande incidência de transtornos mentais associados ao puerpério, como a tristeza pós-parto, depressão pós-parto e psicose pós-parto. O fim da vida reprodutiva (perimenopausa e menopausa), por sua vez, também pode desencadear sofrimentos, ocasionando irritabilidade, labilidade emocional, choro imotivado, ansiedade, humor depressivo, falta de motivação e energia, dificuldade de concentração, memorização e insônia.

Além disso, outro fator que podem desencadear doenças relacionadas à saúde mental da mulher é o acúmulo de funções (trabalho, serviço doméstico, filhos), gerando uma sobrecarga emocional que muitas vezes geram mais que o cansaço e o estresse. A múltipla jornada de trabalho pode desencadear sérios problemas à saúde feminina, sendo os mais recorrentes, os transtornos ansiosos e depressivos, tais como a depressão, síndrome do pânico, fobias e transtornos alimentares.

Neste sentido, o CAPS de Palotina, neste mês de outubro, orienta e sugere que as mulheres promovam mudanças de hábitos e se dediquem diariamente à promoção da sua saúde mental. Sempre que possível, reserve um tempo para a prática de exercícios físicos, tenha uma alimentação saudável, busque dormir adequadamente, e não se esqueça de consultar um médico regularmente.

Deixe seu comentário